Athletico-PR

Líder São Paulo não supera o Athletico e fica no empate de 1 a 1

Publicados

em

O Furacão enfrentou o São Paulo e saiu na frente, mas sofreu o empate em um gol na segunda etapa. Um ponto somado diante do líder do campeonato, em um jogo que o Athletico mostrou que tinha condições para vencer.

O jogo começou com o Athletico chegando ao ataque com mais perigo. Mas a defesa são-paulina estava ligada no cruzamento de Nikão e nas finalizações de Fernando Canesin e Carlos Eduardo.

Aos 31’, em um lançamento de Santos, Nikão ganhou de Luan na corrida e trombou com Tiago Volpi. A bola sobrou para Canesin, que iria dominar com o gol livre mas foi derrubado. O árbitro não marcou a falta.

Logo depois, nada conseguiu parar o ataque do Furacão. Canesin roubou a bola no meio e tocou para Nikão. O camisa 11 disparou puxando o contra-ataque e tocou na direita. Carlos Eduardo dominou e rolou para Renato Kayzer, que bateu de primeira. Athletico na frente!

No segundo tempo, o Rubro-Negro começou novamente melhor. Kayzer e Christian tiveram boas chances. O São Paulo logo equilibrou o jogo e passou a ter mais a posse de bola, mas não conseguia passar pela marcação.

  No Maracanã, Charles e Vina marcam e Ceará empata contra o Fluminense em 2 a 2

Só mesmo com uma boa dose de sorte o time paulista conseguiu empatar. Aos 15’, Tchê tchê bateu forte de fora da área, a bola desviou na defesa e saiu do alcance de Santos.

Após o empate, o Athletico voltou a ter mais volume de jogo. O segundo gol poderia ter saído em um chutaço de Christian de fora da área, que nem Volpi sabe como conseguiu defender. Canesin também esteve perto de marcar em um chute bloqueado pela defesa.

Aos 31’, um lindo passe de Carlos Eduardo encontrou Vitinho na grande área. O piá do Caju girou para cima de Reinaldo e ficaria na cara do gol, mas foi derrubado pelo lateral tricolor, que foi só no corpo do athleticano. Inexplicavelmente, nem o VAR marcou o pênalti.

No final, o Furacão tentou com as entradas de Reinaldo e Walter, que assustou o goleiro em um chute sem ângulo. E o placar do Caldeirão ficou mesmo no 1 a 1.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Athletico-PR

Pedro Rocha chegou para ser decisivo no Furacão

Publicados

em

Por

Imagine chegar a um novo clube e depois de quatro meses já estar com o nome marcado na história, com a conquista de um título internacional. É o que está vivendo no Athletico o atacante Pedro Rocha.

Pedro foi anunciado pelo Furacão no dia 18 de agosto. Pouco mais de três meses depois, já levantava a taça da CONMEBOL Sul-Americana. Também foi vice-campeão da Copa do Brasil na última semana. Um detalhe importante: teve participação fundamental na campanha de ambas as competições.

Assista à retrospectiva abaixo e não se esqueça de ler o restante do texto:

No torneio da CONMEBOL, Pedro Rocha foi um dos destaques dos duelos contra o Peñarol, pela semifinal. No Campeón Del Siglo, em Montevidéu, ele anotou um golaço de fora da área, em uma altura em que a partida estava complicada para o Furacão, com um empate no placar e o time da casa pressionando.

Já no jogo de volta, na Arena, ele selou a classificação à final com um gol no segundo tempo, após receber de Nikão, driblar o marcador e bater de perna esquerda.

“Sabia que era um campeonato muito importante para se conquistar, que o Athletico estava buscando muito o bicampeonato. Chegar e ter uma participação especial como eu tive me deixa muito feliz, me dá a certeza de que o trabalho que venho fazendo com meus companheiros vem dando certo”, falou.

  Miranda está de volta a equipe do São Paulo

Na semifinal da Copa do Brasil, em pleno Maracanã, ele conseguiu sua única assistência para gol até aqui. Depois de José Ivaldo fazer bela jogada no campo de defesa, Pedro Rocha foi acionado, temporizou a jogada até a chegada do companheiro e assistiu com precisão o zagueiro, que marcou um golaço na vitória por 3 a 0 contra o Flamengo.

Além disso, Pedro Rocha marcou outros quatro gols com a camisa rubro-negra. Dois contra o Grêmio, na vitória por 4 a 2, um contra o Red Bull Bragantino, vitória por 2 a 0, e outro contra o Cuiabá, vitória por 1 a 0, todos pelo Brasileirão.

O bom desempenho até aqui é fruto da qualidade já demonstrada por Pedro Rocha. Mas há um fator que contribuiu muito para que ele pensasse somente em desempenhar bem dentro de campo.

“Acredito que foi fundamental o carinho que recebi do torcedor, principalmente nas redes sociais, com mensagens de boas-vindas, desejando sucesso. Isso facilitou muito minha chegada, meu desenvolvimento aqui no Athletico. Fiquei muito feliz por isso e com certeza fez total diferença para meu bom desempenho até aqui”, ressaltou.

Ao todo, nestes quatro meses de casa, Pedro Rocha atuou em 29 partidas, com os já citados seis gols marcados e com uma assistência. Foram 12 jogos como titular e 17 partindo do banco de reservas, para um total de 1460 minutos em campo.

  Crespo celebra vaga: "Chegamos ao nosso objetivo"

“Eu trabalho muito para quando chegar nos momentos decisivos estar pronto, no meu melhor momento físico e mental. Acredito que eu tenha sido decisivo e espero continuar com saúde, continuar trabalhando, fazendo o meu melhor para continuar ajudando o Athletico”, complementou Pedro Rocha.

Numa temporada vitoriosa como foi em 2021, a união do grupo fez a diferença. Segundo o jogador, todo o elenco está em sinergia e o bem coletivo está acima do individual.

“Esse grupo é bom demais, fui muito bem acolhido por todos. É um dos poucos que eu trabalhei em que todos são especiais e trabalham da mesma forma, com o mesmo objetivo”, revelou. “Os resultados e o trabalho falam por si. Temos um grupo unido, todo mundo correndo pelo mesmo objetivo e isso faz total diferença quando entramos em campo. Não existe nenhum tipo de individualidade e isso faz com que a equipe seja vencedora”, completou o camisa 32.

Na próxima temporada, o Athletico batalhará mais uma vez pela CONMEBOL Libertadores, sonho do clube há bastante tempo. Para o atacante, o Furacão tem potencial para conseguir conquistar a América.

“Se continuarmos plantando nosso melhor trabalho, vamos colher lá na frente. Sabemos que é um campeonato muito difícil, é o maior objetivo do clube, então vamos em busca. Temos qualidade e pessoas aqui dentro que trabalham muito em busca desse objetivo”, concluiu.

Fonte: https://www.athletico.com.br/noticia/pedro-rocha-chegou-ser-decisivo-furacao/

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FLAMENGO

CORINTHIANS

SÃO PAULO

PALMEIRAS

MAIS LIDAS DA SEMANA