Athletico-PR

Para se classificar na Copa do Brasil, Athletico precisa vencer o Flamengo com dois gols de diferença

Athletico não ganhou nenhum dos sete últimos jogos contra o Flamengo – são cinco vitórias do time carioca e dois empates. Decisão da vaga é nesta quarta-feira, às 21h30, no Maracanã

Publicados

em

O Athletico entra em campo nesta quarta-feira com a missão de se classificar na Copa do Brasil. No jogo de ida contra o Flamengo, o Furacão perdeu por 1 a 0, na Arena da Baixada, resultado que obriga a equipe a vencer no Maracanã. O time de Paulo Autuori precisa vencer por dois gols de diferença para chegar às quartas de final. Se ganhar por um gol, a decisão será nos pênaltis. O Flamengo pode se classificar com um empate.

Para conseguir passar de fase, o Athletico terá que lutar contra a sequência negativa em jogos contra o Flamengo. O Furacão não ganhou nenhum dos sete últimos jogos – são cinco vitórias do time carioca e dois empates. Veja a lista no final da matéria.

Na Copa do Brasil do ano passado, nas quartas de final, o Athletico foi o algoz do Flamengo. As equipes empataram em 1 a 1 no tempo normal, mesmo placar do jogo de ida, e a vaga foi decidida nos pênaltis no Maracanã. Santos defendeu duas cobranças (de Diego e Everton Ribeiro), o Furacão venceu por 3 a 1 e passou para a semifinal. Depois, a equipe atleticana eliminou o Grêmio e fez a final contra o Inter – venceu os dois jogos (1 a 0 na ida e 2 a 1 na volta).

  Flamengo lidera lista da seleção do primeiro turno da Série A

As últimas duas vitórias do Athletico sobre o Flamengo foram em 2018, pelo Brasileirão, ambas com o comando de Tiago Nunes. Na Arena da Baixada, o Furacão venceu por 3 a 0 (gols de Pablo, Raphael Veiga e Zé Ivaldo); e no Maracanã a vitória foi por 2 a 1 (gols de Matheus Rossetto e Rony).

Athletico levou a melhor no ano passado e eliminou o Flamengo da Copa do Brasil — Foto: Jorge R Jorge/BP Filmes

Paulo Autuori volta ao banco contra o Flamengo. Ele segue suspenso no Brasileirão – cumpriu dois (Grêmio e Sport) de três jogos da suspensão imposta pelo STJD no Brasileirão.

O volante Léo Cittadini, o meia-atacante Nikão e o lateral-esquerdo Márcio Azevedo foram poupados. Por outro lado, o técnico tem a zaga titular à disposição. Thiago Heleno, recuperado após testar positivo para Covid-19 e passar por período de isolamento, e Pedro Henrique, recuperado de uma lesão na coxa, foram relacionados.

Contando Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores, o Athletico está há dez jogos sem vencer – são três empates e sete derrotas. A última vitória foi sobre o Bahia (1 a 0), no dia 26 de setembro.

Flamengo e Athletico decidem quem passa para as quartas de final a partir das 21h30 desta quarta-feira, no Maracanã. Com a derrota por 1 a 0 na primeira partida, o Furacão precisa fazer o mesmo resultado fora de casa para levar para os pênaltis ou vencer por dois gols de diferença para ficar com a vaga. Flamengo pode se classificar com um empate no jogo de volta. O classificado leva a premiação de R$ 3,3 milhões.

 

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Athletico-PR

Para a final e para a história!

furacão ganha de 3 x 0 do flamengo

Publicados

em

Comemora, torcida athleticana. Mas comemora pra valer!

Acabamos de viver uma página imortal da história do Furacão. Foi o Athletico em sua essência, em seu estado mais puro. O time da raça, da camisa vestida com amor, com o sangue forte nas veias. Que não teme a própria morte.

Uma atuação irretocável. Se fechando na defesa, suportando a pressão do Flamengo, matando o jogo no contra-ataque…

Jornada grandiosa de todo o elenco. Mas é impossível não destacar os nomes de Nikão, Santos e José Ivaldo.

Nikão fez dois gols que desnortearam o adversário. Santos, incontáveis defesas magistrais… E o que foi aquela jogada do Zé já no finalzinho do jogo, sacramentando a passagem para grande decisão?

Foi mais que uma classificação. Foi uma vitória para a eternidade. No Maracanã, Flamengo 0, Athletico 3. O nosso Rubro-Negro está mais uma vez na final da Copa do Brasil. E em duas grandes decisões na reta final da temporada.

Nikão se apresentou para uma cobrança perfeita. Forte, no canto direito, longe do alcance de Diego Alves.

Atrás no placar, o Flamengo se atirou ainda mais ao ataque. Mas quando conseguia superar a sólida defesa athleticana, a linha de frente carioca esbarrava em uma muralha que atende pelo nome de Santos.

  Sem dar chance para o adversário, Flamengo dá o troco no Del Valle e vence por 4 a 0

Foi assim até o fim dos 45′ minutos e em mais dez de acréscimos. Mas nos instantes finais da primeira etapa, o Furacão voltou a aproveitar o desespero flamenguista. Nikão quase deixou Erick na cara do gol e Terans levou perigo em um chute de fora da área.

Até que aos 52′, o contra-ataque athleticano pegou a defesa adversária desorganizada. A jogada terminou com Kayzer tocando para Nikão, que soltou um chute cruzado que Diego Alves não conseguiu segurar. Era o segundo do Furacão!

Depois do intervalo, a pressão do time da casa continuou. Mas na defesa do arco paranaense estava uma verdadeira majestade. Santos. Sempre Santos.

Com as defesas do gigante da camisa 1 e com a solidez da retaguarda athleticana, o ímpeto carioca arrefeceu. E quando a vitória e a classificação já estava assegurada, ainda apareceu José Ivaldo para colocar finalizar a noite histórica.

Ele recuperou a bola no campo de defesa, partiu para o campo de ataque e tocou para Pedro Rocha. O atacante girou para cima da marcação e rolou de volta para o Zé, que entrou em disparada pelo meio da área e finalizou no cantinho.

A fatura estava definitivamente liquidada, com uma vitória que irá ecoar por muito tempo nas arquibancadas do Maracanã.

Vamos em busca de mais essa taça!

  Flamengo domina partida mas fica no empate com Internacional

Ficha técnica: Flamengo 0x3 Athletico Paranaense
Copa do Brasil 2021: Semifinal – Jogo de volta
Data: 27/10/2021 [quarta-feira]
Horário: 21h30
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Público pagante: 29.549
Público total: 31.586
Renda: R$ 2.967.490,00

Flamengo: Diego Alves; Isla (Matheuzinho, aos 30′ do 2º tempo), Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luís (Ramon, aos 21′ do 2º tempo); Willian Arão (Vitinho, aos 30′ do 2º tempo), Diego (Michael, no intervalo), Andreas Pereira e Everton Ribeiro (Kenedy, aos 30′ do 2º tempo); Bruno Henrique e Gabriel
Técnico: Renato Gaúcho
Cartões amarelos: Willian Arão e Kenedy

Athletico Paranaense: Santos; Pedro Henrique (José Ivaldo, aos 31′ do 2º tempo), Thiago Heleno e Nico Hernández; Marcinho (Khellven, aos 31′ do 2º), Erick, Léo Cittadini (Fernando Canesin, aos 42′ do 2º tempo) e Abner; Nikão, Renato Kayzer (Christian, aos 23′ do 2º tempo) e David Terans (Pedro Henrique, aos 23′ do 2º tempo)
Técnico: Alberto Valentim
Gols: Nikão, aos 9′ e aos 52′ do primeiro tempo; José Ivaldo, aos 43′ do segundo tempo
Cartão vermelho: Khellven, aos 35′ do segundo tempo
Cartões amarelos: Erick e Renato Kayzer

Fotos: Gustavo Oliveira/athletico.com.br

 

Para a final e para a história!

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FLAMENGO

CORINTHIANS

SÃO PAULO

PALMEIRAS

MAIS LIDAS DA SEMANA