Atlético-MG

Fluminense não dá espaço para o Galo e jogo termina empatado sem gols

Publicados

em

Em partida válida pela 35ª rodada do Brasileirão, o Atlético empatou sem gols com o Fluminense, na noite de quarta-feira (10), no Maracanã.
Mantendo a posse de bola na maior parte do jogo, o Galo  criou as melhores oportunidades, mas não conseguiu transformar o maior volume de jogo em gols.
Com a igualdade no Rio de Janeiro, o Galo permaneceu em 3º lugar na tabela de classificação, com 61 pontos.
O JOGO
Atuando com Savarino pela esquerda e Vargas pelo lado direito, o Atlético manteve a posse de bola desde o início. Na primeira tentativa alvinegra, Vargas cruzou pela direita e o zagueiro fez o corte pelo alto.
No ataque seguinte, Hyoran foi lançado na grande área e o goleiro Marcos Felipe saiu do gol para fazer a defesa.
O Galo tentou em novo cruzamento de Savarino pela esquerda e a bola saiu pela linha de fundo. Aos 16 minutos, Savarino foi lançado pela esquerda e novamente o goleiro do Fluminense saiu do gol para interceptar a jogada.
Em novo ataque atleticano, Savarino cruzou pela esquerda e a zaga do Fluminense afastou o perigo. O venezuelano tentou novamente em chute colocado da entrada da área, mas sem direção.
Com maior volume de jogo, o Atlético atacou novamente pela esquerda no cruzamento de Guilherme Arana e a defesa carioca conseguiu cortar novamente.
Aos 35, a bola sobrou para Alan Franco pela esquerda, mas o cruzamento do equatoriano foi muito forte e a bola atravessou a grande área.
Savarino tentou mais um cruzamento pela esquerda aos 43 minutos, mas a bola desviou no marcador e foi direto para as mãos do goleiro.
Após cruzamento de Alonso, Vargas teve boa chance aos 45, mas concluiu por cima do gol.
O Atlético voltou para o SEGUNDO TEMPO com a mesma formação e continuou com mais posse de bola. Sampaoli inverteu o posicionamento de Vargas e Savarino. O venezuelano foi logo fazendo cruzamento pela direita e a defesa tricolor levou a melhor pelo alto.
Depois de mais um cruzamento de Savarino pela direita, Sasha cabeceou para fora, à esquerda do gol. O Galo tentou no chute de fora da área do chileno Vargas e a bola desviou no zagueiro, saindo pela linha de fundo.
Aos 16 minutos, Sasha e Hyoran foram substituídos por Nathan e Marrony, respectivamente.
Em sua primeira participação, Marrony tabelou com Arana pela esquerda, fez o cruzamento e a bola atravessou a pequena área.
O Atlético pressionava, Savarino foi à linha de fundo pela direita e cruzou para a interceptação do goleiro Marcos Felipe. Em lance pela esquerda, Marrony levantou a bola na área e o zagueiro tirou de cabeça.
Aos 24 minutos, Diego Tardelli entrou em campo no lugar de Vargas.
O Galo conseguiu uma grande jogada pela esquerda, aos 31 minutos. Após boa troca de passes entre Arana e Tardelli, Marrony cruzou pela esquerda e Savarino, por muito pouco, não conseguiu chegar a tempo de concluir.
Em seguida, Franco deixou o campo para a entrada de Calebe.
Depois de algumas tentativas em cruzamentos, Arana arriscou de fora da área e exigiu boa defesa de Marcos Felipe.
Aos 45, Arana cruzou pela esquerda e Tardelli disputou a jogada com Matheus Ferraz, mas cabeceou para fora.
Aos 47 e 52 minutos, Everson fez duas grandes defesas, garantindo a igualdade no marcador.
COMENTE ABAIXO:
  Ceará goleia o Vasco fora de casa e volta a vencer no Brasileirão
Propaganda

Atlético-MG

Cuca destaca força do grupo

Publicados

em

Por

“Foi o grupo que venceu esta partida muito difícil”. Assim o técnico Cuca resumiu a vitória por 3 a 1, de virada, sobre o Santos esta noite, 13, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro.

Para o treinador, a força do elenco atleticano foi fundamental para alcançar o resultado. “Não aceitar a derrota. Foi isso o que o time fez”, afirmou. Ele destacou, em especial, as substituições que promoveu no segundo tempo. Calebe e Nacho, por exemplo, participaram ativamente das jogadas que resultaram em gols.

Cuca explicou que o jogo estava tenso e foi necessário passar tranquilidade aos atletas. “Trabalhamos em cima disso, principalmente para quem entrou, passando a confiança que eles poderiam entrar e mudar o rumo da partida. E eles fizeram isso junto com os jogadores que permaneceram em campo”, afirmou.


Crédito: Clube Atlético Mineiro/Pedro Souza

Autor de dois gols e responsável pela assistência no gol de Nathan Silva, o meia Nacho destacou a postura do Galo. “Foi uma partida difícil, especial e o mérito é da equipe, que não perdeu a paciência”, disse. Na comemoração de seu segundo gol na noite, o terceiro do Galo, Nacho beijou a caneleira com a foto de sua avó, falecida recentemente.

  Nene celebra gol no centésimo jogo pelo Flu: "Fico muito feliz"

Com a vitória por 3 a 1 sobre o Santos, o Galo alcançou 56 pontos na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, 11 a mais que o segundo colocado.

Confira a íntegra da entrevista de Cuca:

Fonte: https://agenciaesporte.com.br/proxy/atletico.php?slug=cuca-destaca-forca-do-grupo-2

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FLAMENGO

CORINTHIANS

SÃO PAULO

PALMEIRAS

MAIS LIDAS DA SEMANA