Brasileirão Série A

Com gols de Marinho e Pirani, Santos derrota o São Paulo no clássico da Vila Belmiro

Publicados

em

Sempre quando Santos e São Paulo se enfrentam, uma nova história desse grandioso clássico é escrita. E na noite deste domingo (20), a escrita foi positiva para o Peixe, que venceu pelo placar de 2 a 0, na Vila Belmiro, em jogo válido pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro. Marinho e Gabriel Pirani, foram os autores dos gols do Alvinegro. Com o triunfo, o time santista alcançou sua 2ª vitória na competição.

O próximo compromisso do Peixe, é diante do Grêmio, quinta-feira (24), às 21h30, em Porto Alegre.

O jogo

A partida começou muito aberta, com as duas equipes procurando jogadas ofensivas.

Aos 9 minutos, o primeiro chute ao gol do Peixe. A defesa são paulina se atrapalha, e Jean Mota arrisca de longe, e a bola passa por cima do gol.

Cinco minutos depois, Marinho partiu para cima da marcação, e sofreu falta próxima a área. Jean Mota foi para a cobrança, e com o desvio na barreira, a bola correu para linha de fundo.

Ainda no campo defensivo, aos 26 minutos, Camacho realizou um lindo lançamento para Jean Mota. E com grande categoria, o meia santista matou a bola dentro da área, fazendo jus ao belo lançamento de Camacho. Para finalizar a jogada com chave de ouro, o camisa 41 enfiou para Marinho, que finalizou a trama da melhor forma possível. O atacante bateu firme no canto esquerdo do goleiro, e abriu o marcador na Vila Belmiro! O Santos tira o 0 do placar com uma linda jogada, e Marinho marca o seu 37º gol com a camisa santista.

  Grêmio vence Cuiabá, em jogo adiado, válido pela 5ª rodada do Brasileirão

Em rápida jogada pela esquerda, seis minutos depois do gol, Marcos Guilherme avançou pela esquerda, invadiu a área e encontrou Kaio Jorge se deslocando da marcação. A bola foi para o centroavante do Peixe, e ele bateu com perigo, passando rente a trave do arqueiro são paulino.

Antes do término da primeira etapa, o sistema defensivo do São Paulo falhou, e o Meninos da Vila souberam aproveitar o lance. Ao tentar recuar a bola para o goleiro, o zagueiro adversário se atrapalhou, e Kaio Jorge, ligado, se adiantou, e com velocidade ficou a bola e deixou Pirani livre, dentro da área, para ampliar para o Alvinegro. Terceiro gol como profissional de mais um atleta oriundo de nossas categorias de base.

Gabriel Pirani comemora seu gol na partida (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

No segundo tempo, o Santos manteve sua postura, mesmo com a boa vantagem no placar.

Aos 3 minutos, Marinho é derrubado em frente a área, quase na linha da grande área. Kaio Jorge vai para a cobrança, e a bola passa muito perto.

Em uma ótima partida, Marinho criou espaços em mais duas oportunidades, e quase marcou o terceiro do Peixe. Aos 11 minutos, o atacante santista recebeu cruzamento, e bateu por cima do gol. Cinco minutos depois, ele cobrou falta frontal ao gol, e bola explodiu no travessão.

  Athletico PR joga mal e perde para o Bahia

Da mesma forma que o sistema ofensivo do Peixe foi muito competente na partida, o sistema defensivo também realizou uma excelente apresentação. Com a desvantagem no placar, o São Paulo tentou ensaiar uma sequência de ataques, mas a defesa do Alvinegro, muito bem postada, soube neutralizar o ataque são paulino, evitando um maior perigo ao gol defendido por John.

E a partida manteve essa dinâmica até o fim. O time santista muito bem postado, em ótima apresentação, neutralizou a reação do adversário, e aproveitava bem as investidas ao ataque.

Ficha Técnica:
Santos FC 2 x 0 São Paulo FC
Data: 20/06/2021
Horário: 18h15
Gol: Marinho aos 26min e Gabriel Pirani aos 43min do primeiro tempo.
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos.
Árbitro: Savio Pereira Sampaio
Auxiliares: José Reinaldo Nascimento Junior e Daniel Henrique da Silva Andrade
Cartões amarelos: Kaio Jorge (SFC); Reinaldo e Gabriel Sara (SPFC)
SFC: John; Pará, Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonatan; Camacho (Vinícius Balieiro), Jean Mota e Gabriel Pirani (Vinícius Zanocelo); Marinho (Lucas Braga), Kaio Jorge (Madson) e Marcos Guilherme (Danilo Boza). Técnico: Fernando Diniz
SPC: Tiago Volpi; Diego (Léo), Bruno Alves, Reinaldo e Igor Vinícius; Liziero, Gabriel Sara (Benítez), Rigoni (Talles) e Welington; Luciano (João Rojas) e Eder (Galeano). Técnico: Hernán Crespo

fonte: https://www.santosfc.com.br/com-gols-de-marinho-e-pirani-santos-derrota-o-sao-paulo-no-classico-da-vila-belmiro/

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Brasileirão Série A

Palmeiras supera o Ceará na arena Barueri

Publicados

em

Com os jogadores do elenco de férias antecipadas desde a conquista da Libertadores no último dia 27, um time praticamente composto por jogadores da base do Palmeiras vem representando, e muito bem, a equipe profissional. Entrosados, os jogadores são de sua maioria do Sub-20 do Verdão – dos atletas que foram a campo, assim como no jogo anterior (empate sem gols contra o Athletico-PR fora de casa) apenas o meio-campista Mateus Fernandes não foi formado pelo clube. Contra o Ceará, na Arena Barueri, na noite desta quinta-feira (09), pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras encerrou sua participação em grande estilo com vitória por 1 a 0, gol do atacante Kevin. A partida não foi disputada no Allianz Parque devido a um cronograma de shows (no dia 11 o artista Gusttavo Lima se apresenta no local).

Clique aqui para ver a ficha técnica, estatísticas e tudo sobre o jogo!

Novamente, o técnico inclusive foi o do Sub-20 – Paulo Victor Gomes -, já que está mais adaptado a comandar o time jovem do Palmeiras na categoria Sub-20. Com os três pontos somados, o Palmeiras encerrou sua participação com a terceira colocação do Campeonato Brasileiro, com 66 pontos, atrás só do Flamengo (vice-campeão), com 74, e do Atlético-MG, campeão, com 84 pontos.

Com o terceiro lugar, o Palmeiras chegou a “subir ao pódio” pela quinta vez nos últimos sete anos. Desde que a Crefisa passou a ser patrocinadora do Verdão, em 2015, o Alviverde só não ficou pelo menos em terceiro em duas ocasiões: 2015, quando terminou em nono, e 2020, em sétimo. Em 2016, foi campeão, em 2017, vice; em 2018, levantou novamente o troféu; em 2019, foi o terceiro colocado, porém, com a mesma pontuação do Santos, segundo colocado (ficou atrás nos critérios de desempate); em 2020, ficou em sétimo, mas conquistou a Tríplice Coroa (Paulista, Copa do Brasil e Brasileiro); em 2021, com o bi(tri) da Libertadores, encerra, portanto, na terceira posição.

Com o resultado do jogo (1 a 0 pró Verdão), o Alviverde defendeu o tabu positivo de jamais perdeu para o Ceará na condição de mandante, independentemente da competição disputada. Com este, foram 15 jogos, com 12 vitórias e 3 empates (35 gols marcados e 6 gols sofridos). Na Arena Barueri, antes dessa, as equipes já haviam medido forças em uma oportunidade anteriormente: empate por 1 a 1 pelo Campeonato Brasileiro de 2010. Adversários desde 1938, quando se enfrentaram pela primeira vez, Palmeiras e Ceará já disputaram 33 partidas (com esta) em toda a história, e o Verdão saiu vencedor 19 delas, tendo sido superando em apenas quatro oportunidades (houve ainda dez empates. Ao todo, o Maior Campeão do Brasil vazou o Vozão 70 vezes e sofreu 27 gols.

  São Paulo é derrotado pelo Santos e perde pela 2ª vez consecutiva na Série A

CRIAS DA ACADEMIA ATUALIZAM RECORDE DE MENOR MÉDIA DE IDADE EM UMA PARTIDA NO FORMATO ATUAL DO BRASILEIRÃO

No jogo anterior, contra o Athletico-PR, o Verdão já havia batido o recorde de time com a menor média de idade somada dos jogadores que foram a campo: 19,8 anos, superando a média de 21 anos registrada pelo São Paulo na última rodada do Brasileirão de 2019. Agora, no jogo desta noite, o time abaixou ainda mais, atualizando o recorde: abaixou para 19,7, isso porque o atacante Kevin, de 18, anos, foi a campo no time titular em relação à escalação anterior, que contava com Gabriel Silva, de 19.

No total, em 2021, o Palmeiras chegou a 29 atletas formados nas categorias de base utilizados em um único ano (27 na temporada), superando o recorde de 2002, quando teve 22 pratas da casa em campo – este dado também contabiliza as partidas da temporada 2020 disputadas em 2021. E as façanhas não param por aí. Já foram convocadas 33 Crias da Academia na temporada 2021 (superando o recorde de 31 estabelecido em 2020), sendo que 25 entraram em campo (também um novo recorde, superando os 22 de 2002). Somando o número de partidas de todas as pratas da casa na temporada, o Verdão alcançou outra marca inédita em sua história: 386 jogos contra 283 de 2020.

ESTREANTES

A primeira estreia da partida ficou por conta do meia Jhonatan. Já relacionado ao profissional anteriormente, fez sua primeira partida pela equipe de cima nesta noite, entrando no lugar de Kevin, autor do gol. Emprestado pelo Primavera-SP ao Verdão, o meia já atuou profissionalmente em quatro jogos pelo clube do interior paulista nesta temporada pela Série A3 do Paulistão, chegando a marcar um gol. O time, inclusive, conquistou o acesso à divisão A2 do estadual.

  Furacão fez mais um treino na manhã desta quarta-feira

O atleta de 19 anos chegou ao Alviverde em maio deste ano e tomou conta da armação do meio-campo do Sub-20, sendo um dos atletas mais assíduos do time no ano. Ao todo, na base, foram 29 jogos disputados em 2021, com cinco gols marcados e oito assistências (maior garçom da categoria ao lado de Gabriel Silva). Com visão de jogo apurada, o meio-campista já treinou com o elenco profissional palmeirense e foi convocado para um jogo da equipe pela primeira vez na partida contra o Athletico-PR, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro.

E o segundo estreante foi o lateral-direito Lucas Sena. Convocado pela primeira vez ao profissional alviverde na partida contra o Athletico-PR, pela 37ª rodada do Brasileirão, o atleta chegou ao clube neste ano após passagem pelo São Paulo. Com passagens pelas seleções de base do Brasil desde o Sub-15, Sena foi um dos líderes em assistências da Copa São Paulo de 2020 e é considerado um dos principais nomes da posição em sua geração (2001). Nesta temporada, no Sub-20 alviverde, soma sete jogos, um gol marcado e uma assistência.

O terceiro e último que teve a oportunidade de jogar na equipe principal do Verdao pela primeira vez foi o meia Yago Santos, no lugar de Vitinho, no fim da partida. Ele é um jogador de extrema técnica e boa batida na bola com a perna esquerda, que foi relacionado pela primeira vez na carreira ao profissional do Verdão. Yago chegou ao Alviverde em 2018 e, além de atuar como volante, pode ser utilizado como meia-armador.

fonte https://www.palmeiras.com.br/noticias/mandante-palmeiras-supera-ceara-na-arena-barueri-com-time-repleto-de-crias-da-academia/

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FLAMENGO

CORINTHIANS

SÃO PAULO

PALMEIRAS

MAIS LIDAS DA SEMANA