América - MG

América empata com o Náutico e concretiza o retorno à divisão de elite

Publicados

em

O América atuou em Recife (PE), na noite de 12 de janeiro de 2021, e concluiu mais um belo capítulo em sua rica história. No Estádio dos Aflitos, o Coelho empatou com o Náutico-PE e garantiu seu sétimo acesso à primeira divisão do Campeonato Brasileiro. A igualdade em 0 a 0, fora de casa, foi suficiente para sacramentar o acesso americano com quatro rodadas de antecedência.

Com uma campanha irrepreensível na Série B, o time comandado pelo técnico Lisca chegou a 67 pontos conquistados após 34 rodadas disputadas. Com isso, o América se mantém na liderança da competição e, além do acesso, segue forte na briga pelo tricampeonato.

Nesta quarta-feira, o Coelho retorna a Belo Horizonte e terá descanso no decorrer do dia. O time de Lisca fará um único treino na quinta-feira e volta a campo na sexta, às 21h30, quando enfrentará o Botafogo-SP na Arena Independência.

O JOGO

O primeiro tempo no Estádio dos Aflitos foi bem disputado. Em momento de ascensão na Série B, o Náutico-PE, que conseguiu sair da zona de rebaixamento nas últimas rodadas, tentou se impor dentro de casa. A equipe pernambucana conseguiu algumas chances principalmente com Kieza, porém o time americano se postou bem e conseguiu neutralizar as investidas.

  Ponte Preta empata em 1 a 1 com Sampaio Corrêa, sobe uma posição

A primeira boa chance do jogo, contudo, foi do América. Aos 8 minutos, Ademir recebeu pelo lado esquerdo da área e chutou cruzado para boa defesa do goleiro do Náutico-PE. No minuto seguinte, o time da casa teve uma oportunidade com Kieza, que penetrou a área e tentou driblar Cavichioli, tocando para o meio da área em seguida. Mas a retaguarda americana se recuperou bem e conseguiu bloquear o chute para o gol.

A primeira etapa seguiu aberta. Aos 28 minutos, Juninho apareceu bem dentro da grande área e cabeceou forte para a área. Disputado, o primeiro tempo não teve maiores chances de perigo nos minutos finais.

O segundo tempo seguiu a tônica do primeiro. O Náutico-PE tentava ir para cima, buscando uma vitória para abrir distância do Z-4. O Coelho conseguiu administrar o ímpeto do adversário e construiu duas boas chances. A primeira com Alê, que limpou de fora da área e chutou para defesa do goleiro do Náutico-PE. Depois, em cobrança de falta, Felipe Augusto chutou forte, mas a bola desviou na barreira e foi para fora.

  Primeiro dérbi do ano termina empatado em 1 a 1, entre Ponte Preta e Guarani

Na sequência, o técnico Lisca promoveu diversas substituições e colocou o América para cima. O jogo seguiu equilibrado e a melhor chance americana aconteceu em disputa na área, na qual a bola sobrou para Neto Berola, mas o atacante furou no momento do chute. Pelo lado do Náutico-PE, Jorge Henrique teve grande chance de marcar o gol nos acréscimos, mas Cavichioli mostrou que estava preparado e fez defesa importante para manter o placar zerado.

Nos minutos finais, o Coelho manteve o importante ponto e comemorou o acesso à Série A ao apito final.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

América - MG

América e Brasil de Pelotas empatam sem gols no Campeonato Brasileiro

Publicados

em

O América dominou o confronto diante do Brasil-RS, em Pelotas, pressionou até o minuto final e saiu com o empate sem gols. Com o resultado, o Coelhão chega aos 69 pontos no Campeonato Brasileiro Série B.

Na próxima rodada, o América viaja para Aracaju (SE), onde enfrenta o Confiança-SE, no sábado, pela penúltima rodada da competição nacional.

O JOGO

O América começou o confronto estudando o adversário no território rival e logo encontrou o caminho para pressionar o Brasil-RS e levar perigo ao goleiro Rafael Martins.

Com boas movimentações pelos lados, Ademir e Felipe Azevedo incomodavam os adversários, enquanto pelo meio Alê, Zé Ricardo e Juninho trabalhavam bem em conjunto. Os laterais Joseph e João Paulo também eram acionados, com o lateral-esquerdo quase abrindo o placar em cobrança de falta.

Na etapa final, o América continuou a pressão com rápidas trocas de passes e tentativas de lançamento na área adversária. O técnico Lisca entrou em ação e fez logo três substituições, colocando em campo Marcelo Toscano, Calyson e Neto Berola (Eduardo Bauermann havia entrado no intervalo).

O Coelhão não desistia, viu a expulsão de Bruno Santos e por pouco não moveu o placar com chute de Alê de fora da área. O América ainda teve a entrada de Lohan, que reclamou de pênalti nos minutos finais de jogo – não marcado pelo árbitro.

  Primeiro dérbi do ano termina empatado em 1 a 1, entre Ponte Preta e Guarani

A luta foi contínua, mas o placar permaneceu inalterado até o apito final.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FLAMENGO

CORINTHIANS

SÃO PAULO

PALMEIRAS

MAIS LIDAS DA SEMANA