Brasileirão Série A

Comtra o Inter, palmeira volta a vencer no Allianz

Publicados

em

O Palmeiras recebeu a equipe do Internacional, na tarde deste domingo (17), no Allianz Parque, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo teve sabor especial para o Palmeiras, que reencontrou os caminhos da vitória após sete jogos (cinco pelo Brasileiro), encerrando jejum que já incomodava. O triufo mais recente antes desse havia sido diante da Chapecoense, em 18/09, na Arena Condá (0 x 2). E, em casa, foi contra o Athletico-PR em 28/08 (2 x 1). O único gol palmeirense foi marcado por Raphael Veiga, de pênalti, aos 7 minutos do segundo tempo.

Clique aqui para ver a ficha técnica, estatísticas e tudo sobre o jogo!

Esta foi a segunda vez em que o Verdão venceu o Internacional no turno e returno do Brasileiro desde a implementação dos pontos corridos (2003 em diante): a outra foi em 2016, ano em que foi Enea Campeão Brasileiro. Em 2021, venceu por 2 a 1 fora de casa (gols de Deyverson e Danilo no Beira-Rio) e, agora, 1 a 0 em casa, gol de Veiga, de pênalti no Allianz Parque.

Com o gol de penal, o meia Raphael Veiga segue sem jamais ter perdido pênalti, seja no tempo regulamentar ou em disputas eliminatórias, pelo Palmeiras. Foram 14 oportunidades, sendo 12 durante os 90 minutos de jogo e duas em decisões por penalidades máximas. Antes dessa, última cobrança convertida havia acontecido no duelo com o Red Bull Bragantino, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro.

De quebra, o gol de Raphael Veiga foi o centésimo pelo lado palmeirense na história do duelo entre Verdão e Internacional, sendo ainda o 50o do time alviverde contra o Colorado na condição de mandante.

Só no Allianz Parque (inaugurado em 2014), foram oito duelos que o Verdão mandou contra o Inter e nunca foi derrotado! Agora são seis vitórias do Palmeiras e dois empates (dez gols marcados e quatro sofridos). Apenas no Brasileirão, a história registra cinco jogos até o presente momento – já contando o de hoje -, com duas vitórias palmeirenses e dois empates (cinco gols do Verdão e dois do Colorado).

Como mandante de forma geral, considerando qualquer estádio, são sete anos sem perder para o Inter. O último revés palestrino para o Internacional em casa aconteceu em 30/08/2014, por 1 a 0 no Pacaembu. Desde então, as equipes se enfrentaram nove vezes em São Paulo por qualquer competição, com sete vitórias palmeirenses e dois empates (11 gols a favor do Maior Campeão do Brasil contra quatro da equipe gaúcha).

  Abel Ferreira avalia vitória contra Chape e elogia poder ofensivo do Verdão

Como mandante, o Palmeiras chegou hoje ao dobro de vitórias em relação ao Internacional. Em 38 jogos disputados, foram, com a de hoje, 18 vitórias palmeirenses contra 9 do Internacional (além de outros 11 empates) – 42 gols marcados e 36 gols sofridos. Portanto, hoje o Maior Campeão do Brasil atingiu, exatamente, o dobro de triunfos em relação ao Inter em sua casa.

Além disso, agora o Verdão está há oito jogos invictos contra times gaúchos. Desde que começou o ano de 2021, o Alviverde não foi mais derrotado por times do Rio Grande do Sul: são oito duelos invictos, sendo um empate, cinco vitórias seguidas, outro empate e, agora, mais uma vitória – totalizando seis vitórias e dois empates na sequência. O primeiro empate e as duas primeiras vitórias foram contra o Grêmio; já a terceira vitória foi contra o Juventude, triunfo por 3 a 0 com gols de William Matheus (contra), Deyverson e Breno Lopes; a quarta vitória foi diante do próprio Inter, 2 a 1 no Beira-Rio com gols de Deyverson e Danilo; a quinta vitória foi sobre o Grêmio, por 2 a 0 no Allianz Parque, gols de Raphael Veiga e Gabriel Menino; já o duelo subsequente, empate, foi contra o Juventude, por 1 a 1, no Allianz Parque – Danilo pontuou para o Palmeiras. E agora o Verdão volta a vencer o Inter, por 1 a 0 com gol de Veiga, de pênalti. Todos os jogos em questão foram disputados no ano de 2021, embora os três primeiros da série invicta foram válidos por competições referentes à temporada de 2020.

No retrospecto geral, o Inter leva vantagem de seis vitórias sobre o Verdão; entretanto, o Alviverde, além de dominar as estatísticas como mandante, também leva ampla vantagem considerando apenas a Era Crefisa (desde 2015). Por qualquer competição, levando em conta os últimos 18 jogos entre os dois times – exatamente quando começou a Era Crefisa no Verdão, foram nove triunfos alviverdes neste período contra quatro derrotas sofridas, além de outros cinco empates. O Verdão também leva vantagem no saldo de gols, pois, marcou 17 vezes e foi vazado em 13 ocasiões.

Como consequência do duelo desta tarde, o Internacional se tornou também o adversário que o Palmeiras mais enfrentou pelo Campeonato Brasileiro: agora são 77 duelos com os colorados – antes estava empatado com Santos, com 76, ambos como times mais enfrentados (agora o Inter se isolou, pelo menos pelo menos até o presente momento, pois, até o fim do certame nacional, quando todos os clubes se enfrentarem o mesmo número de vezes, o Peixe também terá cruzado os caminhos palmeirenses 77 vezes pelo Brasileiro).

  Líder, Palmeiras supera Atlético-GO fora de casa por 3 a 0 no Campeonato Brasileiro

Individualmente, o técnico Abel Ferreira se isolou no top 10 dos treinadores que mais dirigiram o Verdão na história da competição nacional. Abel Ferreira chegou a 40 jogos pelo Brasileirão no comando do Palmeiras e, com isso, superou Estevam Soares, com quem antes, com 39 partidas, dividia a décima posição na lista de técnicos que mais comandaram o Verdão na história do Nacional.

Completam o Ranking: Mário Travaglini (9º, com 42 jogos frente o comando do clube por jogos de Brasileiro), Emerson Leão e Jorge Vieira (empatados na 7ª colocação, com exatas 50 partidas), Dudu – Olegário Tolói de Oliveira (6º, com 62 jogos), Cuca (5º, com 63 jogos pelo Brasileirão no Alviverde), Rubens Minelli (4º, com 65 jogos pelo Nacional), Oswaldo Brandão (3º, com 111 duelos), Vanderlei Luxemburgo (2º, 147 jogos pelo Brasileiro) e Luiz Felipe Scolari (Felipão lidera com 203 jogos no comando do Maior Campeão do Brasil em jogos do campeonato nacional).

AGENDA

O Palmeiras volta a campo na próxima quarta-feira (20), contra o Ceará, fora de casa (Estádio Castelão), às 19h pela 19ª rodada (rodada esta, atrasada, por questão de adiamento devido à data Fifa). Em seguida, recebe o Sport em casa (Allianz Parque) às 21h30 do dia 25/10 (segunda-feira), pela 29ª rodada.

TABELA

Ao fim de seu duelo, o Palmeiras seguiu na quarta colocação, mas agora 43 pontos, atrás do terceiro colocado, Fortaleza, com 45, do vice-líder Flamengo, com 45, e do líder Atlético-MG, com 56 – o Galo e o Rubro-Negro ainda jogam por esta rodada (vale lembrar que o Flamengo tem duas partidas a menos em relação aos demais competidores).

PALMEIRAS: Weverton, Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Piquerez; Felipe Melo (Danilo Barbosa, 34/2ºT), Zé Rafael (Patrick de Paula, 34/2ºT), Raphael Veiga (Deyverson, 25/2ºT) e Dudu (Gustavo Scarpa, 25/2ºT); Rony e Luiz Adriano (Breno Lopes, 25/2ºT). Técnico: Abel Ferreira.

Gol: Raphael Veiga (7’/2ºT) (1-0).

Cartões amarelos (SEP): Felipe Melo, Rony e Gustavo Scarpa.

fonte: https://www.palmeiras.com.br/pt-br/noticias/contra-o-inter-palmeiras-volta-a-vencer-e-segue-sem-nunca-ter-perdido-para-colorado-no-allianz/

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Brasileirão Série A

Fluminense perde e vai decidir vaga na Libertadores no Maracanã

Tricolor volta a campo na próxima quinta, contra a Chapecoense, no Maracanã

Publicados

em

Jogando fora de casa, na Arena Fonte Nova, em Salvador, o Fluminense foi superado em 2 a 0 pelo Bahia, na tarde deste domingo (05/12), em jogo válido pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar do resultado, o Tricolor segue dependendo apenas de suas próprias forças para carimbar seu passaporte para a Libertadores do ano que vem.

Para isso, o time precisa vencer a Chapecoense na próxima quinta-feira (09/12), às 21h30, no Maracanã. O Time de Guerreiros, que soma 51 pontos na tabela de classificação, contará com o apoio maciço de sua torcida, que já comprou mais de 25 mil ingressos para a partida que encerra a temporada do Flu.

Primeiro tempo

A primeira chance clara de gol surgiu logo no primeiro minuto. Danilo Barcelos cobrou falta na área e Caio Paulista escorou na medida para Fred, que bateu com o pé esquerdo, mas a bola saiu rente à trave. Aos 26, Wellington acertou um lindo lançamento para Samuel Xavier na linha de fundo, o lateral chegou tocando para trás buscando Fred, mas a zaga conseguiu fazer o corte na hora certa. Aos 35 minutos, o árbitro assinalou pênalti para o Bahia. Gilberto cobrou e converteu. O adversário ampliou aos 46, novamente com Gilberto.

  Palmeiras faz treino Técnico e segue preparação para receber o Atlético-Go no Allians Parque

Segundo tempo

O Fluminense voltou do vestiário melhor, buscando mais o campo de ataque e por pouco não descontou aos 7 minutos. Martinelli arrancou pelo meio e deixou com Yago, que cortou para dentro e arriscou de longe. O goleiro não conseguiu fazer a defesa e a bola bateu na trave. No lance seguinte, o camisa 20 voltou a chutar de fora da área, mas a bola desta vez saiu por cima do travessão.

Aos 9 minutos foi a vez de Martinelli arriscar. Ele recebeu na intermediária e chutou pelo lado do gol. Aos 14, Cazares cobrou falta na medida para o centro da área e encontrou Luiz Henrique, que cabeceou rente à trave esquerda do goleiro. O Tricolor seguiu pressionando em busca o gol. Aos 28, Cazares cruzou para Fred, que cabeceou de raspão e o goleiro defendeu. Aos 32, após sobra da defesa na entrada da área, Luccas Claro emendou de primeira e a bola saiu em linha de fundo. Aos 44, a bola sobrou para Bobadilla, que chutou com muito estilo, mas a bola desviou na zaga e saiu. Dois minutos depois o paraguaio voltou a oferecer perigo, com um chute da meia-lua que buscava o ângulo e passou raspando.

  Coritiba volta aos treinos visando duelo contra o Atlético MG

FICHA TÉCNICA

Campeonato Brasileiro – 37ª rodada
05/12/2021, 16h – Fonte Nova

Bahia (2)
Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia (Renan Guedes); Edson (Raniele), Patrcik, Raí (Ronaldo) e Rodriguinho (Juninho Capixaba); Rossi e Gilberto (Rodallega). Técnico: Guto Ferreira

Fluminense (0)
Marcos Felipe; Samuel Xavier, Manoel, Luccas Claro e Danilo Barcelos; Wellington (Lucca), André (Martinelli) e Yago Felipe; Caio Paulista (Cazares), Luiz Henrique (Matheus Ferraz) e Fred (Bobadilla). Técnico: Marcão

Gols: Gilberto (38′ e 46′ 1T)

Cartões amarelos: Gilberto, Juninho Capixaba (BAH); Luccas Claro, Wellington, Yago Felipe, Fred, Bobadilla (FLU)

Cartões vermelhos: Rossi (BAH); Manoel (FLU)

Arbitragem: Luiz Flavio de Oliveira (FIFA/SP), auxiliado por Neuza Ines Back (FIFA-SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

Fotos: Lucas Merçon/FFC
fonte: https://www.fluminense.com.br/noticia/fluminense-perde-e-vai-decidir-vaga-na-libertadores-no-maracana

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FLAMENGO

CORINTHIANS

SÃO PAULO

PALMEIRAS

MAIS LIDAS DA SEMANA