Brasileirão Série A

Palmeiras bate o Sport em casa

Publicados

em

Pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro 2021, o Palmeiras superou a equipe do Sport por 2 a 1 com gols de Luiz Adriano, aos 7 do segundo tempo, e de Felipe Melo, aos 35, após ter saído em desvantagem logo no início do prélio, com gol de Leandro Barcia aos 3 do primeiro tempo. Esta é a quarta vitória de virada do Verdão na temporada 2021: as outras foram em 23 de abril, sobre o Guarani, pelo Campeonato Paulista (2 a 1, com gols de Mateus Ludke,contra, e Willian Bigode), no Brinco de Ouro da Princesa; em 20 de junho, pelo Brasileiro contra o América-MG (2 a 1, ambos os gols de Willian Bigode), no Allianz Parque; e em 27 de junho, novamente pelo Brasileiro, contra o Bahia (3 a 2, após sair na frente com gol de falta de Scarpa, sofrer virada para 2 a 1, mas, em seguida, virar outra vez com Raphael Veiga e Breno Lopes), no Allianz Parque.

Clique aqui para ver a ficha técnica, estatísticas e tudo sobre o jogo!

Vale destacar, aliás, que o segundo gol do Verdão na partida, de Felipe Melo, foi o gol número 100 entre Palmeiras e Sport na história, pois, antes de entrar em campo, o Palmeiras acumulava 98 gols marcados contra o Leão da Ilha nos 65 jogos disputados anteriormente na história (agora são 66). No total destes 66 duelos já disputados, além dos 100 gols marcados (contra 73 sofridos), o Verdão venceu 35 vezes, empatou 12 e foi superado 19 vezes.

Além do gol 100 contra o Sport, o tento do Pitbull também teve outra marca histórica: foi o gol de número 400 do Verdão no Allianz Parque desde que a arena palmeirense fora inaugurada em 2014 – justamente contra o Sport, em 19 de novembro daquele ano. Quando entrou em campo para enfrentar o Leão da Ilha, o Alviverde somava 398 gols em sua casa com o formato atual (o 399 foi de Luiz Adriano e, portanto, o gol 400 foi do camisa 30). Além de 400 gols em casa, contra 170 que sofreu (em 215 jogos), o Maior Campeão do Brasil soma 137 vitórias, 42 empates e 36 derrotas.

Com a vitória, o Palmeiras melhorou ainda mais seu retrospecto ante o Sport: nas últimas dez vezes em que os clubes se encontraram (já considerando a desta noite), o Verdão perdeu só uma (em 2018, último revés sofrido para a equipe recifense) e venceu oito, além de um empate – agora o Verdão emplacou a terceira vitória seguida sobre o rival da vez.

O primeiro gol palmeirense da arena foi marcado por Henrique Dourado (ou Henrique Ceifador), no empate por 1 a 1 contra o Athletico-PR, em 07/12/2014, pelo Campeonato Brasileiro (aquele foi o segundo jogo da arena – no primeiro contra o Sport, 20 dias antes, o Verdão pontuou).

Já o centésimo gol foi anotado por Lucas Barrios, em duelo contra o Vitória-BA – triunfo palmeirense por 2 a 1 pelo Brasileirão de 2016. Por sua vez, o 200º tento foi marcado por Willian Bigode no empate por 1 a 1 contra o América-MG pela Copa do Brasil de 2018 (jogo que valeu classificação às quartas de final da competição). E o 300º gol fora marcado pelo meia Raphael Veiga, na goleada por 5 a 0 sobre o Bolívar-BOL, pela Libertadores de 2020, em 30 de setembro daquele ano.

  Palmeiras goleia Atlético-Go por 4 a 0 no Allians Parque

Destaque individual também para Dudu. O Baixinho, ao ter atuado diante do Sport – deixou o gramado aos 44 do segundo tempo, dando lugar a Danilo Barbosa -, passou a integrar o top 10 dos jogadores que mais atuaram no estádio palmeirense em todos os tempos: hoje possui 140 partidas no local e, igualando as 140 partidas de Bianco Gambini (autor do primeiro gol da história do Verdão, em 1915) e Cléber (ídolo e zagueiro dos anos 90). Além de décimo na história do Parque Antarctica geral, ele já é o líder de partidas na era Allianz Parque (ou seja, desde que a arena – inaugurada em 2014 – possui essa configuração).

No que diz respeito ao número de vitórias, ele já aparece no top 10 da história do Palestra Italia, considerando todas as formas físicas que o estádio palmeirense já possuiu outrora: é o décimo colocado (primeiro só da era Allianz Parque), com 97 triunfos. Completam a lista: Bianco Gambini (9º, com 98 vitórias), Cléber (8º, com 105 vitórias), Carnera, zagueiro da década de 30 (7º com 106 vitórias), Junqueira, zagueiro dos anos 30 e 40 (6º, com 108 vitórias), Velloso (5º, com 110 vitórias), Galeano (4º, com 116 vitórias), Heitor, atacante das décadas de 10, 20 e 30 e maior artilheiro da história palmeirense até os dias atuais, com 327 gols (3º, com 122 vitórias), Ademir da Guia (2º da lista, com 125 triunfos) e o eterno goleiro Marcos (1º do ranking, com 135 resultados positivos).

fonte: https://www.palmeiras.com.br/pt-br/noticias/palmeiras-bate-sport-em-casa-pelo-brasileiro-e-vira-pela-quarta-vez-na-temporada/

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Brasileirão Série A

Palmeiras supera o Ceará na arena Barueri

Publicados

em

Com os jogadores do elenco de férias antecipadas desde a conquista da Libertadores no último dia 27, um time praticamente composto por jogadores da base do Palmeiras vem representando, e muito bem, a equipe profissional. Entrosados, os jogadores são de sua maioria do Sub-20 do Verdão – dos atletas que foram a campo, assim como no jogo anterior (empate sem gols contra o Athletico-PR fora de casa) apenas o meio-campista Mateus Fernandes não foi formado pelo clube. Contra o Ceará, na Arena Barueri, na noite desta quinta-feira (09), pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras encerrou sua participação em grande estilo com vitória por 1 a 0, gol do atacante Kevin. A partida não foi disputada no Allianz Parque devido a um cronograma de shows (no dia 11 o artista Gusttavo Lima se apresenta no local).

Clique aqui para ver a ficha técnica, estatísticas e tudo sobre o jogo!

Novamente, o técnico inclusive foi o do Sub-20 – Paulo Victor Gomes -, já que está mais adaptado a comandar o time jovem do Palmeiras na categoria Sub-20. Com os três pontos somados, o Palmeiras encerrou sua participação com a terceira colocação do Campeonato Brasileiro, com 66 pontos, atrás só do Flamengo (vice-campeão), com 74, e do Atlético-MG, campeão, com 84 pontos.

Com o terceiro lugar, o Palmeiras chegou a “subir ao pódio” pela quinta vez nos últimos sete anos. Desde que a Crefisa passou a ser patrocinadora do Verdão, em 2015, o Alviverde só não ficou pelo menos em terceiro em duas ocasiões: 2015, quando terminou em nono, e 2020, em sétimo. Em 2016, foi campeão, em 2017, vice; em 2018, levantou novamente o troféu; em 2019, foi o terceiro colocado, porém, com a mesma pontuação do Santos, segundo colocado (ficou atrás nos critérios de desempate); em 2020, ficou em sétimo, mas conquistou a Tríplice Coroa (Paulista, Copa do Brasil e Brasileiro); em 2021, com o bi(tri) da Libertadores, encerra, portanto, na terceira posição.

Com o resultado do jogo (1 a 0 pró Verdão), o Alviverde defendeu o tabu positivo de jamais perdeu para o Ceará na condição de mandante, independentemente da competição disputada. Com este, foram 15 jogos, com 12 vitórias e 3 empates (35 gols marcados e 6 gols sofridos). Na Arena Barueri, antes dessa, as equipes já haviam medido forças em uma oportunidade anteriormente: empate por 1 a 1 pelo Campeonato Brasileiro de 2010. Adversários desde 1938, quando se enfrentaram pela primeira vez, Palmeiras e Ceará já disputaram 33 partidas (com esta) em toda a história, e o Verdão saiu vencedor 19 delas, tendo sido superando em apenas quatro oportunidades (houve ainda dez empates. Ao todo, o Maior Campeão do Brasil vazou o Vozão 70 vezes e sofreu 27 gols.

  Na Arena Pantanal, Cuiabá e Bahia empatam pelo Brasileirão Assaí

CRIAS DA ACADEMIA ATUALIZAM RECORDE DE MENOR MÉDIA DE IDADE EM UMA PARTIDA NO FORMATO ATUAL DO BRASILEIRÃO

No jogo anterior, contra o Athletico-PR, o Verdão já havia batido o recorde de time com a menor média de idade somada dos jogadores que foram a campo: 19,8 anos, superando a média de 21 anos registrada pelo São Paulo na última rodada do Brasileirão de 2019. Agora, no jogo desta noite, o time abaixou ainda mais, atualizando o recorde: abaixou para 19,7, isso porque o atacante Kevin, de 18, anos, foi a campo no time titular em relação à escalação anterior, que contava com Gabriel Silva, de 19.

No total, em 2021, o Palmeiras chegou a 29 atletas formados nas categorias de base utilizados em um único ano (27 na temporada), superando o recorde de 2002, quando teve 22 pratas da casa em campo – este dado também contabiliza as partidas da temporada 2020 disputadas em 2021. E as façanhas não param por aí. Já foram convocadas 33 Crias da Academia na temporada 2021 (superando o recorde de 31 estabelecido em 2020), sendo que 25 entraram em campo (também um novo recorde, superando os 22 de 2002). Somando o número de partidas de todas as pratas da casa na temporada, o Verdão alcançou outra marca inédita em sua história: 386 jogos contra 283 de 2020.

ESTREANTES

A primeira estreia da partida ficou por conta do meia Jhonatan. Já relacionado ao profissional anteriormente, fez sua primeira partida pela equipe de cima nesta noite, entrando no lugar de Kevin, autor do gol. Emprestado pelo Primavera-SP ao Verdão, o meia já atuou profissionalmente em quatro jogos pelo clube do interior paulista nesta temporada pela Série A3 do Paulistão, chegando a marcar um gol. O time, inclusive, conquistou o acesso à divisão A2 do estadual.

  Grêmio vence o Goiás de 2 a 1 em jogo adiado da sexta rodada

O atleta de 19 anos chegou ao Alviverde em maio deste ano e tomou conta da armação do meio-campo do Sub-20, sendo um dos atletas mais assíduos do time no ano. Ao todo, na base, foram 29 jogos disputados em 2021, com cinco gols marcados e oito assistências (maior garçom da categoria ao lado de Gabriel Silva). Com visão de jogo apurada, o meio-campista já treinou com o elenco profissional palmeirense e foi convocado para um jogo da equipe pela primeira vez na partida contra o Athletico-PR, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro.

E o segundo estreante foi o lateral-direito Lucas Sena. Convocado pela primeira vez ao profissional alviverde na partida contra o Athletico-PR, pela 37ª rodada do Brasileirão, o atleta chegou ao clube neste ano após passagem pelo São Paulo. Com passagens pelas seleções de base do Brasil desde o Sub-15, Sena foi um dos líderes em assistências da Copa São Paulo de 2020 e é considerado um dos principais nomes da posição em sua geração (2001). Nesta temporada, no Sub-20 alviverde, soma sete jogos, um gol marcado e uma assistência.

O terceiro e último que teve a oportunidade de jogar na equipe principal do Verdao pela primeira vez foi o meia Yago Santos, no lugar de Vitinho, no fim da partida. Ele é um jogador de extrema técnica e boa batida na bola com a perna esquerda, que foi relacionado pela primeira vez na carreira ao profissional do Verdão. Yago chegou ao Alviverde em 2018 e, além de atuar como volante, pode ser utilizado como meia-armador.

fonte https://www.palmeiras.com.br/noticias/mandante-palmeiras-supera-ceara-na-arena-barueri-com-time-repleto-de-crias-da-academia/

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FLAMENGO

CORINTHIANS

SÃO PAULO

PALMEIRAS

MAIS LIDAS DA SEMANA