Libertadores

Santos vence o Boca Juniors e final da Libertadores será entre brasileiros

Publicados

em

o ano de 2011, o Santos FC disputou a sua última final de Conmebol Libertadores até então, e conquistava o seu 3º título da competição mais importante das Américas. Dez anos depois, o Alvinegro de Vila Belmiro está novamente em uma final continental, e irá em busca do Tetracampeonato, para se tornar isoladamente, o time brasileiro com mais conquistas na Libertadores.

Na noite desta quarta-feira (13), o time santista venceu o Boca Juniors, tradicional equipe argentina, por 3 a 0, com certa facilidade. Diego Pituca marcou o primeiro na primeira etapa, e Soteldo e Lucas Braga completaram o marcador no segundo tempo.

O Santos FC vai disputar sua 5ª final de Conmebol Libertadores. Em 1962, 1963 e 2011, o Peixe ficou com a Taça mais cobiçada das Américas, e apenas em 2003, ficou com o vice-campeonato. O adversário do Peixe na grande final, no dia 30 de janeiro no Maracanã, será o Palmeiras.

Como no primeiro jogo, o Peixe atuou melhor que o Boca Juniors, e hoje, a brilhante atuação resultou nos três gols. Uma jornada inesquecível do time da Vila Belmiro. Dominou a equipe argentina durante os 90 minutos, e não deu em nenhum momento, a chance deles sonharem com a classificação. O sonho do Tetra foi mantido, e está mais vivo do que nunca!

O jogo
O Santos começou a partida pronto para marcar um gol. Pressionou desde o primeiro apito do árbitro, e logo a um minuto, já acertou a trave em chute forte de Marinho. No rebote, Diego Pituca mandou para fora.

  Confronto entre Internacional com o Boca Juniors é adiado

Três minutos depois, novamente Marinho arrisca um chute de fora da área, dessa vez, em cobrança de falta, e o goleiro defende.

Aos 11 minutos, Soteldo cruza na primeira trave, e Kaio Jorge desvia de calcanhar e ninguém aparece para finalizar.

A pressão fez efeito aos 15. Soteldo na entrada da área chuta em cima da zaga argentina, e a bola sobra para Diego Pituca, que bate no canto sem chances para o arqueiro. É o primeiro gol do volante na competição, e o 8º com a camisa do Peixe.

Aos 18 minutos, Felipe Jonatan cruza na área e a bola passa com perigo próxima a trave.

E o Peixe não deu sossego para o Boca Juniors. Kaio Jorge aos 26 minutos puxou rápido contra-ataque, e por muito pouco não sai cara a cara com o goleiro. O atacante santista foi parado com falta.

Diego Pituca abriu o placar para o Peixe! (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Faltando dois minutos para o fim do tempo regulamentar, Marinho cobrou falta com extrema força, e obrigou o goleiro espalmar para longe. No ataque seguinte, Kaio Jorge bate colocado, a bola novamente passa muito perto.

A primeira etapa terminou com enorme superioridade do Peixe. Foram 11 chutes no total do Alvinegro, contra apenas um de seu adversário.

Os comandados de Cuca voltaram do intervalo e mantiveram a mesma pressão. Aos três minutos, Soteldo recebeu bola na entrada da área, e mostrando toda sua categoria, chutou no ângulo, sem chances para o goleiro, para marcar o segundo do Peixe na partida. O camisa 10 marcou seu 2º na Conmebol Libertadores, e o 18º pelo Santos.

  No encerramento do 1º turno, Santos vence o Bahia na Vila Belmiro

Dois minutos depois, o Alvinegro da Vila Belmiro tratou de acabar com a partida. Marinho receba na direita, entorta a marcação e cruza para Lucas Braga, fazer o terceiro do Peixe e não dar mais nenhuma chance de reação para o adversário. É também o 2º dele na Libertadores, e o 3º com o manto santista.

Aos 10 minutos, Fabra deu entrada criminosa em Marinho, e levou o cartão vermelho direto.

Mais uma vez João realizou uma ótima partida! (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

A partir da expulsão, o Peixe cadenciou a partida, e teve ainda mais controle do jogo.

Aos 23 minutos, quase Marinho marca o quarto gol, após se livrar da marcação na entrada da área. Três minutos depois, João Paulo realizou a grande defesa da partida, em jogada de puro reflexo após cabeçada de Villa. O arqueiro do Peixe voltou a ser titular após John testar positivo para a Covid-19, e realizou mais uma vez, uma ótima partida, com muita segurança embaixo das traves.

Dez minutos depois, Madson também perdeu a chance de marcar o quarto gol após puxar rápido contra-ataque.

O árbitro sinalizou seis minutos de acréscimos, e foi só aguardar para comemorar a classificação para a grande final.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Brasileirão Série A

Santos vence clássico contra o Corinthians e segue firme em busca da vaga na Libertadores

Publicados

em

Na noite de quarta-feira (17), o Santos venceu o Corinthians por 1 a 0 na Vila Belmiro, com o gol do inspirado Menino da Vila, Marcos Leonardo, e manteve a 8ª posição na tabela. Com a realização da partida válida pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, agora o Peixe está com os seus 36 jogos disputados, faltando apenas duas rodadas para acabar a competição.O triunfo no clássico manteve uma boa sequência de vitórias do Peixe diante do Corinthians na Vila Belmiro. Nas últimas sete partidas em Urbano Caldeira, o Alvinegro venceu todas.

Confira a sequência:
20/06/2015 – Santos 1 x 0 Corinthians – Campeonato Brasileiro
19/08/2015 – Santos 2 x 0 Corinthians – Copa do Brasil
06/03/2016 – Santos 2 x 0 Corinthians – Campeonato Paulista
11/09/2016 – Santos 2 x 1 Corinthians – Campeonato Brasileiro
10/09/2017 – Santos 2 x 0 Corinthians – Campeonato Brasileiro
12/06/2019 – Santos 1 x 0 Corinthians – Campeonato Brasileiro
17/02/2021 – Santos 1 x 0 Corinthians – Campeonato Brasileiro

O gol de Marcos Leonardo fez o Santos atingir a marca de mil gols na Vila Belmiro em jogos pelo Campeonato Brasileiro. Entre esses mil gols marcados, Kléber Pereira é o maior artilheiro, com 33 tentos. Desde 1959, foram realizados 524 jogos em Urbano Caldeira pelo certame nacional. O Peixe venceu 315, empatou 126 e foi derrotado outras 83 vezes. Os dados de mais essa nova marca do Alvinegro, foram levantados e confirmados em conjunto pelo Centro de Memória do Santos FC e pela Assophis (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos FC).
Além disso, o time santista é a equipe com mais gols na história do Campeonato Brasileiro, com 2.251 tentos assinalados.

  Palmeiras da show em campo e atropela Bolívar por 5 a 0

O jogo

Logo a 2 minutos, João Paulo fez sua primeira boa defesa em chute da entrada da área.

A partida foi paralisada aos 11 minutos por uma pequena queda de energia, e foi restabelecida rapidamente. Aos 27 minutos, o jogo foi reiniciado.

Sandry cruzou na área, aos 38 minutos, e Luiz Felipe subiu de cabeça para obrigar Cássio a fazer a defesa.

Aos 58 minutos, Sandry cruzou a bola em direção a Marinho, mas o arqueiro corintiano se esticou para afastar a bola.

A primeira etapa terminou sem muitas chances claras de gols para as duas equipes. Como o tempo não foi paralisado devido a queda de energia, o primeiro tempo foi até os 64 minutos, já com três minutos acrescidos pelo árbitro.

No primeiro minuto de etapa final, Marcos Leonardo faz jogada pela esquerda, cruza na área e a zaga corintiana afasta mal. Na sobra, Lucas Braga finaliza e a bola bate no defensor adversário e vai para escanteio. Na sequência, Alison acerta chute de fora da área e Cássio defende.

O técnico Cuca realizou uma importante alteração na equipe, e promoveu a entrada de Soteldo. Aos 6 minutos, o camisa 10 puxou contra-ataque e saiu de frente com o goleiro Cássio, que realizou a defesa. Ele mesmo pegou o rebote, e tentou mais uma vez a finalização, mas a zaga afastou.

  Inter adota cautela para utilizar atacante Yuri Alberto que volta aos treinos

Três minutos depois, Soteldo chuta de fora da área, e Cássio espalma no pé de Marinho. O camisa 11 aproveita e bate forte para o meio da área, e Marcos Leonardo, sem marcação, empurra para o fundo das redes, para abrir o placar na Vila Belmiro. O Menino da Vila marca pelo terceiro jogo consecutivo, e faz o seu 5º como profissional.

Aos 25 minutos, Lucas Braga realiza boa jogada, invade a área e chuta com muito perigo, e a bola passa próxima a trave.

Já aos 48 minutos, Bruno Marques quase amplia com cabeçada perigosa.

O Peixe cadenciou a partida nos minutos finais, e pôde comemorar mais uma vitória no Clássico Alvinegro.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FLAMENGO

CORINTHIANS

SÃO PAULO

PALMEIRAS

MAIS LIDAS DA SEMANA