Ponte Preta

Ponte Preta perde por 2 a 1 para o Ituano; foco agora é vencer o dérbi

Publicados

em

Com um a menos desde o final do primeiro tempo, a Ponte Preta segurou um empate em 1 a 1 contra o Ituano até os 49 minutos do segundo tempo, quando o juiz marcou um pênalti polêmico e o adversário converteu, marcando 2 a 1.Com o resultado, a Macaca permanece dois pontos atrás da Ferroviária, segunda colocada do grupo, que joga ainda hoje à noite contra o Mirassol.

A Ponte agora volta os olhos para o 199º dérbi, às 21 horas desta quarta-feira, no Majestoso.”Difícil entrar assim, tomar um gol no finalzinho, mas temos um dérbi importante pela frente e vamos trabalhar bem durante a semana para vencer”, diz o meia Renatinho.

O jogo

Surpreendendo a Ponte, o gol do Ituano saiu logo no primeiro minuto de jogo, após rebote de Ygor Vinhas pego por Matheus, que abriu o placar. A Ponte foi pra cima. Aos 7, boa troca de passe de Yuri para Camilo, que passou por três e devolveu para Locatelli cruzar na área, mas a zaga cortou pra escanteio.

Aos dez, saiu o empate. Paulo Sérgio recebeu de Locatelli na entrada da área e rolou com classe para Apodi colocar no fundo das redes adversárias. 1 a 1. Aos dezenove, bom lance de Paulo Sérgio, abrindo para o estrenate Felipe, que cruzou na área para Camilo girar, mas a defesa cortou. No lance seguinte, o próprio Camilo levantou  na área, desta vez pelo outro lado, mas houve novo corte da zaga oponente.

  Figueirense é derrotado pela Ponte Preta

Aos30, Yuri carregou a bola pela direita e passou para Camilo levamtar na área, mas o goleiro adversário conseguiu pegar a bola no alto. No minuto seguinte, nova entrada em profundidade de Camilo, que achou Paulo Sérgio na área, mas ele acabou desarmado. Aos 34, lance de perigo, com um chute colocado para bela defesa espalmada com uma mão por Ygor Vinhas.

Aos 36, pressão na área do adversário, com direito a Yuro dando passe por baixo das pernas do adversário para Apodi. Após muito bate e rebate, a bola acabou saindo pela linha de fundo. Aos 38, em falta de Yuri em Branquinho, o árbitro deu cartão amarelo para o pontepretano. Porém, alertado pelo VAR, reviu o lance e acabou expulsando Yuri. Com a expilsão, Moreno foi obrigado a tirar Paulo Sérgio e reforçar a defesa com Rayan.

Aos 46, Niltinho tentou a jogada individual pela direita, mas acabou travado na lateral do campo e caiu, pedindo falta, que o juiz não anotou.  No lance seguinte, boa defesa de Ygor Vinhas em chute do adversário. Aos 49, o juiz apitou o fim do primeiro tempo.

  Confiante, Ponte Preta treina na manhã desta terça para enfrentar o Chapecoense

No segundo tempo, o Ituano saiu pressionando e logo no primeiro minuto Ygor Vinhas fez boa defesa. Aos 13, Apodi recebeu em velocidade e carregou até o final do campo, disputando com a defesa. A bola acabou saindo pela linha de fundo. Na sequência, Niltinho recebeu falta perto da área e ele mesmo cobrou, com a zaga adversária cortando.

Tenando aproveitar a superioridade numérica, o Ituano pressionava e a Ponte fazia boa marcação. Aos 20, boa defesa de Ygor Vinhas, em bola venenosa do adversário. Aos 24, Pedrinho, que tinha acabado de entrar no jogo, foi parado com falta no campo ofensivo.  Aos 25, bela bola alçada pela Macaca na área, mas o goleiro adversário subiu e pegou no alto. Aos 28, boa chegada com o lateral Felipe, que carregou até o fundo do campo, cruzou na área e ganhou escanteio.

Aos 30, falta em Niltinho perto da área. O atacante cobrou, jogando na área e ganhou escanteio. Na cobrança, novo escanteio ara Macaca, após o goleiro defender jogando para fora. Aos 48, Renatinho cobrou falta, mas ela fez a curva e, ao fim, a Ponte ganhou lateral. Aos 49, o juiz marcou chamou o VAR e, num lance polêmico, deu pênalti para o Ituano. O adversário cobrou e o juiz encerrou o jogo.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Brasileirão Série B

Dérbi 200: Ponte Preta enfrenta rival e quer vitória na casa adversária

Publicados

em

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

Se conquistar a primeira vitória na série B do Brasileiro é o que todos querem na Ponte Preta, imagine então obter essa conquista em um dérbi na casa do adversário. É esta a meta da Macaca neste sábado (19), quando acontece a partir das 18h30 – com transmissão televisiva da SporTV –  o confronto de número 200 na história das duas equipes.

“Vamos com força e concentração para vencer. Todo mundo sabe a grandeza, a dificuldade e a rivalidade deste clássico. Se o Gilson Kleina optar por mim estou preparado e ansioso para viver esse grande momento do futebol e ajudar nosso time o máximo possível”, diz o zagueiro Fábio Sanches, que pode estrear com a camisa alvinegra hoje.

Com experiência em clássicos no Goiás, equipe que defendeu por quatro anos, e em outros times e estados do país, o defensor dá a linha do que a Ponte deve fazer para conquistar os três pontos hoje. “Todo clássico é jogo muito brigado e àss vezes não dá pra ir na técnica, então não pode faltar raça e empenho. Vamos viver esse jogo como se fosse uma final. Esperamos que possa ser o momento de virar essa chave, sair desse jejum em que nos encontramos e nada melhor do que fazer isso em um clássico”, diz.

  Dawhan fala sobre a temporada e a marca de 50 jogos com a camisa do Ponte Preta

Além de Fábio Sanches como possível novidade, o técnico Gilson Kleina poderá contar com a volta do lateral Rafael Santos, que não atuou contra o Cruzeiro. Niltinho, que também não jogou contra o time mineiro, treinou normalmente ontem e está à disposição do treinador. Jpa Moisés, que saiu da última partida com incômodo na coxa, é dúvida: o jogador faz tratamento intensivo para se recuperar, mas só antes do jogo Kleina deverá definir se contará ou não com o atleta.

A partida desta noite tem transmissão televisiva no SporTV e Première, principais lances relatados no twitter oficial e cobertura das rádios de Campinas – em FM 99,1 e AMs 870, 1170 e 1270.

fonte: https://pontepreta.com.br/noticias-detalhe/20210619db200

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FLAMENGO

CORINTHIANS

SÃO PAULO

PALMEIRAS

MAIS LIDAS DA SEMANA