Athletico-PR

Athletico vence o Botafogo e mantém vivo o sonho por uma vaga na Libertadores

Com trinca de vitórias, Athletico chega aos 37 pontos, abre vantagem para o Z-4 e reduz a distância para o G-6. Com 10 rodadas pela frente, Furacão precisa manter o embalo

Publicados

em

O Athletico venceu e convenceu contra o Botafogo, emendou a terceira vitória seguida e aumentou as chances de Libertadores. A distância para o G-6 ainda é de sete pontos, mas a possibilidade de G-7 ou até de G-8 tornam o Furacão um dos candidatos a uma vaga no torneio continental.

Grêmio (quarto) e Palmeiras (sexto) estão na final da Copa do Brasil. E Santos (oitavo) e Palmeiras seguem vivos na Libertadores. O número de vagas para a Libertadores-2021, portanto, pode aumentar. Hoje, Santos, Flu e Corinthians são os principais concorrentes.

Se o G-6 ainda parece longe (sete pontos), a distância para o sétimo colocado é de apenas três pontos. E para o oitavo, de dois.

O Athletico afastou o fantasma do Z-4 e entrou na briga por G-6 com uma trinca de vitórias: 1 a 0 sobre o Bragantino, 3 a 0 no Vasco e 2 a 0 sobre o Botafogo. Esses três times estão na parte de baixo da tabela, mas isso não apaga a evolução rubro-negra.

Com uma base bem definida (Autuori pôde repetir a escalação pela primeira vez depois de 15 jogos), o Athletico consolida um estilo de jogo. O objetivo do treinador, agora, é manter o nível competitivo alto para conquistar novas vitórias e brigar na parte de cima da tabela.

Para tentar ficar mais perto da vaga na Libertadores, o Athletico disputa o Atletiba na próxima rodada. O clássico será no sábado, às 19h, no Couto Pereira. Para essa partida, o técnico Paulo Autuori não terá Márcio Azevedo e Erick (machucados), além de Nikão e Kayzer (suspensos).

Uma vitória contra o Coritiba pode fazer o Furacão ultrapassar Santos e Corinthians e colar no Fluminense. Será mais uma prova de fogo. Apesar da situação do rival (o Coxa é o lanterna, com apenas cinco vitórias em 28 jogos), clássico é sempre complicado.

A boa notícia para o torcedor rubro-negro é que, mesmo que o clube não consiga uma vaga na Libertadores, a classificação para a Sul-Americana está muito próxima. Ou seja, o Furacão tem tudo para disputar um torneio continental pelo quinto ano seguido.

 

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Athletico-PR

Furacão faz gol aos 50 minutos do segundo tempo e está nas semifinais da Libertadores

Publicados

em

O Athletico está de volta para a semifinal da Libertadores após 17 anos. Mesmo com toda a pressão sofrida, o Rubro-Negro derrotou o Estudiantes por 1 a 0 e segue em busca do título inédito. O gol da vitória saiu com o jovem Vitor Roque, que saiu do banco de reservas e marcou nos acréscimos do segundo tempo.

O Furacão adotou uma postura mais conservadora, sofreu com a pressão do Estudiantes, mas contou novamente com a estrela de Vitor Roque. O atacante de 17 anos ganhou a dividida com o goleiro Andújar e se tornou o herói.

Em busca da vaga na final, o Furacão tem confronto brasileiro com o Palmeiras, que eliminou o Atlético-MG nas quartas. A ida acontece no dia 30 de agosto, na Arena da Baixada, em Curitiba, e a volta ocorre em 06 de setembro, no Allianz Parque, em São Paulo.

O primeiro tempo foi bastante truncado, mas com as melhores chances para o Estudiantes. Aos seis minutos, Godoy foi acionado em profundidade e cruzou para Castro, que chutou mascado à esquerda do gol. O Athletico só apareceu com perigo aos 16, quando Khellven cobrou falta na área, ninguém desviou a bola e Andújar espalmou de soco.

Na reta final, os argentinos levaram perigo para a defesa rubro-negra em duas oportunidades. Aos 32, Leandro Díaz fez embaixadinha e levantou na segunda trave. Após bate e rebate, Rogel chutou de primeira e a bola passou muito perto. E aos 43, Zuqui cobrou falta, Morel desviou por baixo e Bento espalmou para frente.

  Timão faz último treino antes de Derby contra o Palmeiras

O Furacão voltou para o segundo tempo sem mudanças, mas com uma postura diferente. Tomás Cuello, aos seis minutos, pegou a sobra da cobrança de escanteio e chutou perto do gol. Pouco tempo depois, o técnico Felipão mexeu duas vezes no ataque: Vitor Roque e Rômulo entraram nos lugares de Canobbio e Pablo.

As mudanças não impediram o Estudiantes de iniciar uma pressão em cima de defesa rubro-negra. O gol do time argentino até chegou sair aos 17 minutos, com o zagueiro Lollo, que pegou a sobra dentro da área e marcou. Entretanto, o árbitro anulou por impedimento de Morel, que estava na frente de Bento.

Depois do gol anulado, o jogo ficou ainda mais nervoso, mas com o Estudiantes mais próximo da área do Athletico. Os argentinos tiveram mais duas chances de marcar já nos minutos finais. Aos 44, Morel chutou rasteiro e Bento fez difícil defesa. No lance seguinte, Méndez recebeu passe nas costas da defesa, invadiu a área e chutou cruzado. A bola passou raspando na trave.

  Furacão chega a Argentina para o desafio contra o Estudiantes

Quando muita gente já imaginava que a partida iria para os pênaltis, o Furacão foi para o ataque e marcou o gol da classificação. Aos 50 minutos, Vitinho recebeu na ponta esquerda e cruzou para o meio da área. Vitor Roque dividiu com o goleiro Andújar e mandou para o fundo da rede. O jogo ficou parado por mais de cinco minutos, mas o VAR confirmou.

FICHA TÉCNICA – ESTUDIANTES 0X1 ATHLETICO

Data, horário e local: quinta-feira (11.08), às 21h30, no estádio Jorge Luis Hirschi, em La Plata.

Estudiantes: Andújar; Godoy (Boselli), Rogel, Morel, Lollo e Mas; Castro, Rodríguez (Paz) e Zuqui; Piatti (Rollheiser) e Díaz (Méndez).

Técnico: Ricardo Zielinski.

 

Athletico: Bento; Khellven, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Hugo Moura, Fernandinho (Erick) e Alex Santana (David Terans); Canobbio (Vitor Roque), Pablo (Rômulo) e Tomás Cuello (Vitinho).

Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Gol: Vitor Roque (CAP), aos 50′ do segundo tempo.

Cartões amarelos: Pedro Henrique, Pablo, Canobbio e Alex Santana (CAP); Díaz, Andújar, Zuqui e Godoy (EST).

Arbitragem: Andrés Matonte (URU), auxiliado por Nicolas Tarán (URU) e Martin Soppi (URU).

O VAR: Andrés Cunha (URU), com assistência de Gustavo Tejera (URU).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FLAMENGO

CORINTHIANS

SÃO PAULO

PALMEIRAS

MAIS LIDAS DA SEMANA