campeonato paulista

Debaixo de forte chuva Corinthians estreia em casa e empata com Palmeiras

Em noite de muita chuva, Corinthians sai perdendo, mas consegue o empate no Derby.

Publicados

em

O Corinthians empatou sua primeira partida em casa, pelo Paulistão, na noite desta quarta-feira (03). Após sair perdendo por 2 a 0, o Coringão conseguiu correr atrás do empate em noite marcada por muita chuva e desfalques por conta do Covid-19.

 

Timão escalado

O técnico Vagner Mancini decidiu levar a campo uma equipe formada por: Matheus Donelli; Bruno Méndez, Jemerson, Gil, Lucas Piton; Cantillo, Roni, Rodrigo Varanda, Cazares, Mateus Vital e Jô.

À disposição no banco de reservas, o treinador corinthiano contou com: Caíque França, Luan, Otero, Matheus Araújo, Araos, Antony, Adson, João Victor, Gabriel Pereira e Xavier.

 

Bola em jogo

O Corinthians começou o jogo com dificuldades na troca de passes. Logo aos 5 minutos o Timão errou um passe no meio de campo, e a bola sobrou pra Lucas Lima, que conseguiu driblar e finalizar para abrir o placar.

Aos 10 a primeira grande chance corinthiana. Após ótima inversão de jogo, Cantillo achou Lucas Piton na lateral, que cruzou pra Rodrigo Varanda cabecear levando muito perigo ao gol adversário. Pouco tempo depois, aos 18, nova jogada com Piton, parecida com a anterior. O lateral driblou pela esquerda e rolou para Jô, que dentro da área acabou não conseguindo finalizar, pois o zagueiro travou a jogada.

Aos 25, o segundo gol palmeirense. Após nova bola perdida no meio de campo, o Palmeiras conseguiu um contra-ataque que terminou em finalização de Gabriel Silva, ampliando o placar.

  Com desfalques, Corinthians enfrenta o Palmeiras no primeiro Derby do Paulistão 2021

Aos 28, o Timão conseguiu trabalhar bem a bola na intermediária adversária até que Mateus Vital conseguiu uma finalização de fora da área levando muito perigo.
Logo no minuto seguinte, Rodrigo também finalizou de longe para defesa do goleiro palmeirense.

As duas equipes tiveram muita dificuldade para trabalhar a bola depois dos 30 minutos, quando a chuva aumentou e acabou impossibilitando as jogadas pelo chão. Em uma jogada aérea, o Timão conseguiu diminuir. Em falta na lateral do campo, Cazares levantou na área e Jô conseguiu o desvio para Mateus Vital. O camisa 22 dominou e bateu rasteira na saída do goleiro, aos 35.

Aos 40 outro lance de bola parada. Cazares jogou novamente na área palmeirense e a zaga conseguiu afastar, mas no rebote Rodrigo Varanda cabeceou para Vital bater forte, mas pela lateral do gol, sendo o último lance de perigo da primeira etapa.

 

Segundo tempo

O Timão voltou sem alterações para o segundo tempo. A partida recomeçou com o Corinthians melhor em campo, e logo aos 3 veio o empate. Roni conseguiu uma bola enfiada para Mateus Vital, que cruzou para Rodrigo Varanda fazer o primeiro gol como profissional, deixando tudo igual em Itaquera.

  Palmeiras realiza treino técnico visando o confronto contra o Coritiba

Após esses primeiros minutos, a partida começou a ficar picotada no meio de campo. As duas equipes tentando o domínio, mas sem efetividade.

Aos 18, um susto para o Timão. Em chute de longe, Cássio conseguiu um leve desvio na bola que ainda tocou a trave e logo depois fez outra defesa em cabeceio fraco do ataque alvirrubro.

Vagner Mancini realizou suas primeira substituição aos 16 minutos, com a entrada de Otero no lugar do Cazares, já que o venezuelano tem a característica do chute, aproveitando o campo molhado e aos 30, alteração dupla, com a entrada de Xavier no lugar de Cantillo e Luan ocupando a vaga de Rodrigo Varanda.

Nenhuma das equipes conseguiu criar mais chances de gol até os 33, quando Piton cruzou para a área e Jô conseguiu o desvio de cabeça, levando perigo para o gol palmeirense. Logo no minuto seguinte outra jogada do lateral esquerdo, que dessa vez cruzou, mas a zaga adversária afastou para escanteio.

Aos 42, a penúltima substituição: Mateus Vital deu lugar à Antony, mais um garoto da base, de 19 anos, que fez sua estreia.

O jogo continou sem nenhum dos times criar outra chance de gol. Aos 48, Edina Alves Batista encerrou o Derby, que acabou empatado em 2 a 2.

 

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Bragantino

Ponte Preta perde para o Bragantino de 2 a 0 pelo Paulistão

Publicados

em

A Ponte Preta queria a terceira vitória seguida, mas acabou sendo superada pelo Bragantino Red Bull na casa adversária, pelo placar de 2 a 0. Com o resultado, a Macaca se mantém na terceira posição da chave, três pontos atrás da Ferroviária, e vai buscar a reabilitação já na noite de quinta-feira (22), quando enfrentará o São Caetano em partida marcada para às 22h15.

“Nossa proposta de saída de bola, o Red Bull conseguia marcar bem, eles pressionavam bem. Quando ganha não é tudo bom e quando perde não é tudo ruim. É uma construção, não dá tempo de lamentar, já tem jogo quinta-feira”, diz o capitão Camilo.

O jogo

A tônica do primeiro tempo foi dada logo no início da partida, com o Red Bull Bragantino vindo para cima e a Ponte atenta para AC chances de contra-ataque. A primeira delas veio aos três minutos, quando a Macaca recuperou a bola no campo de defesa e saiu rápido para o ataque. Moisés recebeu pela esquerda, driblou o lateral adversário e soltou um petardo rumo ao gol, mas a bola acabou passando pelo lado esquerdo, perto da trave.

Aos seis, ataque forte do RBB que parou em duas boas defesas de Ygor. Primeiro, o meia adversário  bateu no canto direito e o camisa 1 alvinegro fez a defesa. No rebote, Claudinho mandou uma bomba e Ygor defendeu, mandando para a escanteio. Aos sete, Barreto foi parado com falta dura, que gerou amarelo para o adversário. Aos oito, Camilo foi parado em lance de ataque com falta.

  FPF anuncia mudanças em duas partidas do Timão pelo Paulistão 2021

Os donos da casa seguiam pressionando e a Macaca buscando  chances de chegar ao gol do adversário, que também fazia várias faltas na marcação dos pontepretanos. Aos 34, Camilo fez bom lançamento para Moisés, que mandou para Paulo Sérgio. O atacante optou por devolver a bola a Camilo em vez de chutar, e a jogada acabou interceptada pela defesa oponente.

Aos 37, Ygor fez uma defesa espetacular em chute perigoso do adversário, e com a mão trocada mandou para escanteio. Na cobrança na área, porém, não teve jeito: o adversário marcou 1 a 0 de cabeça. No último minuto do primeiro tempo, Niltinho saiu em contra-taque, mas foi parado com falta.

No segundo tempo, aos cinco minutos Ygor defendeu um chute e não conseguiu segurar, e o adversário pegou o rebote e ampliou. 2 a 0. Aos sete, bom contra-ataque de Niltinho, que invadiu a área e acabou no chão após receber carga do adversário. Os atletas pediram pênalti, mas o juiz interpretou como lance normal de jogo e não usou o VAR.

Aos 17, Apodi saiu em velocidade e, após lançamento de Niltinho, mandou a bola para a área, mas ela desviou na defesa e acabou nas mãos do camisa 1 adversário. Aos 22, pressão da Ponte Preta, primeiro com Niltinho lançando a bola na área. Na sequência, Niltinho mais uma vez pegou a bola e partiu para o ataque, mas foi parado em lance semelhante ao pênalti não dado, ao receber carga por trás de jogador adversário. O juiz não deu nada.

  Wesley é novidade na reapresentação do Verdão em véspera de clássico com o São Paulo

Aos 23, Leo Naldi recebeu passe de Apodi e cruzou a bola para área. Thalles pegou e mandou uma bomba, exigindo uma defesa difícil do goleiro adversário. Aos 28, bom lance de ataque da Macaca, que terminou nos pés do atacante Paulo Sérgio. Ele entrou na área e se chocou com adversário, pedindo pênalti, mas acabou levando um cartão amarelo.

Aos 36, nova chance da Macaca, com Léo Naldi saindo em bom contra-ataque e passando para Mosiés, que foi travado na hora do chute. Aos 40, nova chance com Moisés finalizando, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Aos 42, Apodi entrou na área adversária, chutou e ganho lateral. Na sequência, falta em cima de Pedrinho. Thalles cobrou na área, mas o Bragantino tirou. Na sequência Pedrinho recuperou a bola e mandou para Léo Naldi chutar, mas a bola saiu com muita força e subiu. Aos 44, foi a vez do adversário chegar mais uma vez com perigo ao gol da Ponte, mas Ygor Vinhas fez boa defesa, mandando para escanteio.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FLAMENGO

CORINTHIANS

SÃO PAULO

PALMEIRAS

MAIS LIDAS DA SEMANA