Copa do Brasil

Pioneiro em títulos de Copa do Brasil Tricolor busca o hexa

Publicados

em

A partir do próximo domingo, 28/02, o Grêmio começa a disputar sua nona final de Copa do Brasil. Campeão em cinco oportunidades, o Tricolor é o clube brasileiro com maior tradição dentro da competição, sabendo, como ninguém, usar o regulamento a seu favor e fazendo jus à alcunha de clube “copero”.

A partir de hoje, até o próximo sábado, o site oficial do Grêmio, em conjunto com a Grêmio TV, relembra os cinco títulos da Copa do Brasil e o caminho percorrido até a decisão contra o Palmeiras.

Venha com a gente e entre no clima dessa grande final!

É o Tricolor rumo ao hexa!

 

1989 – O Primeiro Campeão:

A trajetória vitoriosa do Grêmio na Copa do Brasil começou em 1989, ano de sua primeira edição. Desde o início, o Tricolor vislumbrou, nesta competição, o caminho mais curto para chegar à Libertadores da América, o maior torneio do continente e o grande objetivo da instituição.

Sob o comando do técnico Cláudio Duarte, o Tricolor fez sua estreia na competição vencendo o Ibiraçu-ES pelo placar de 1 a 0, jogando fora de casa. Na partida de volta, goleada de 6 a 0 no Estádio Olímpico.

  Santos e Ceará estreiam na Copa do Brasil com empate de 0 a 0

Nas oitavas de final, jogando em Cuiabá, o Grêmio aplicou 5 a 0 no Mixto. Com este resultado, a equipe do Mato Grosso nem veio a Porto Alegre para o jogo de volta e o Tricolor acabou vencendo por W.O.

O Bahia, que eliminara o Cruzeiro, foi o adversário nas quartas de final. Mais uma vez, o primeiro jogo foi realizado fora de casa e o Grêmio venceu por 2 a 0, na Fonte Nova. A classificação às semifinais foi assegurada com uma nova vitória no Olímpico, 1 a 0.

A semifinal foi contra o Flamengo, que havia deixado o Corinthians para trás na fase anterior. No primeiro duelo, no Maracanã, empate em 2 a 2. Um resultado obtido na raça, após estar perdendo por 2 a 0. A partida de volta entrou para a história. Com uma atuação de luxo, o Tricolor goleou o rubro-negro carioca por 6 a 1, no Olímpico Monumental. Um desempenho que indicava o Tricolor como o grande candidato ao título da competição.

E a conquista invicta veio na decisão diante do surpreendente Sport Recife, que deixara pelo caminho Fortaleza, Guarani, Vitória e Goiás. No primeiro jogo da decisão, na Ilha do Retiro lotada, o Grêmio conseguiu segurar o empate sem gols trazendo a decisão para o Estádio Olímpico. Na tarde do dia 2 de setembro de 1989, o Tricolor entrava em campo para fazer história. Com gols de Assis e Cuca, o time do capitão Edinho batia os pernambucanos por 2 a 1, levantando a Copa do Brasil pela primeira vez. Um gesto que viraria rotina na vida do Clube.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Atlético-MG

Galo vence no Ceará e é finalista da Copa do Brasil

Publicados

em

O Galo é finalista da Copa do Brasil. Confirmou a classificação para sua terceira final do torneio ao vencer o Fortaleza por 2 a 1, no jogo de volta da semifinal. A partida foi disputada na noite desta quarta-feira, dia 27, no estádio Castelão, em Fortaleza.
Fotos: Clube Atlético Mineiro / Pedro Souza
Diego Costa, aos 13 minutos do primeiro tempo, e Hulk, aos 37 da etapa final, foram os artilheiros da noite pelo lado atleticano. Romarinho, aos 44 do segundo tempo, descontou para o time da casa.
O adversário na decisão será o Athletico-PR, que eliminou o Flamengo na outra semifinal. As finais da Copa do Brasil serão realizadas nos dias 12 e 15 de dezembro. Os mandos de campo serão definidos por sorteio.
No jogo de ida da semifinal, quarta-feira passada, no Mineirão, o Atlético goleou o Fortaleza por 4 a 0, com gols de Arana, Réver, Hulk e Zaracho.
Fotos: Clube Atlético Mineiro / Pedro Souza
O JOGO foi bastante truncado no primeiro tempo. Diante da intensa disputa no meio-campo, foram poucas as finalizações nos primeiros 45 minutos.
Em lance pela direita,  ao quatro minutos, Diego Costa deu bom passe para Vargas, que acabou sendo desarmado pelo defensor cearense.
O Fortaleza levou perigo aos onze minutos, mas Edinho não conseguiu desviar a bola após tentativa de finalização de Wellington Paulista.
Aos 42, Arana cobrou falta de longa distância e exigiu grande defesa do goleiro Marcelo Boeck. Os donos da casa ameaçaram no chute de David e a bola saiu à esquerda do gol de Everson.
Fotos: Clube Atlético Mineiro / Pedro Souza
O Galo voltou para o SEGUNDO TEMPO com Dodô no lugar de Guilherme Arana.  Aos dois  minutos, Vargas recebeu ótimo lançamento de Dodô e ficou cara a cara com o goleiro, que fez grande defesa na finalização do atacante chileno.
GOOOOL DO GALO – Depois de erro de passe do Fortaleza no meio-campo, aos 13 minutos, Vargas deu lançamento perfeito para Diego Costa, que partiu em velocidade, driblou o goleiro e tocou para o gol: Galo 1 x 0.
Fotos: Clube Atlético Mineiro / Pedro Souza
Aos 20 minutos, o técnico Cuca substituiu Diego Costa por Eduardo Sasha e Alan Franco por Dylan Borrero. em seguida, Vargas deixou o campo para a entrada de Hulk. Aos 31, Nathan entrou no lugar de Jair.
GOOOOL DO GALO – Aos 35, Sasha recebeu passe de Dylan, invadiu a área e tentou driblar seu marcador, que colocou o braço na bola. O árbitro marcou pênalti e Hulk cobrou no canto esquerdo do goleiro, ampliando a vantagem alvinegra: Galo 2 x 0.
Fotos: Clube Atlético Mineiro / Pedro Souza
Aos 44, o Leão diminuiu em chute de Romarinho, de fora da área. No lance, a bola desviou em Igor Rabello, tirando a chance de defesa do goleiro Everson.
Próximo desafio – O Atlético voltará a campo neste sábado, dia 30, para enfrentar o Flamengo, no Rio de Janeiro, pelo Brasileirão. O jogo acontecerá às 19h, no Maracanã.
FICHA TÉCNICA
FORTALEZA 1 x 2 ATLÉTICO
Competição: Copa do Brasil
Etapa: Semifinal (volta)
Data: 27/10/2021 (quarta-feira)
Estádio: Castelão
Cidade: Fortaleza (CE)
Gols: Diego Costa (13′ – 1ºT), Hulk (37′ – 2ºT), Romarinho (44′ – 2ºT)
Fortaleza
Marcelo Boeck; Éderson, Titi, Matheus Jussa, Edinho (Osvaldo), Felipe, Ronald, Matheus Vargas (Romarinho), Bruno Melo, David (Igor Torres) e Wellington Paulista (Henríquez).
Técnico: Juan Vojvoda.
Atlético
Everson; Réver, Igor Rabello, Alonso, Guga, Jair (Nathan), Alan Franco (Dylan Borrero), Tchê Tchê, Guilherme Arana (Dodô), Vargas (Hulk) e Diego Costa (Eduardo Sasha).
Técnico: Cuca.
Cartões amarelos: (Atlético); Wellington Paulista, Igor Torres, Ronald (Fortaleza)
Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo (AB-SP)
Árbitro Assistente 1: Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA-SP)
Árbitro Assistente 2: Daniel Paulo Ziolli (AB-SP)
Quarto Árbitro: Douglas Marques das Flores(AB-SP)
Quinto Árbitro: Jaílson Albano da Silva (AB-CE)
Árbitro de Vídeo: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (VAR-FIFA-SP)
Avar: Fábio Rogerio Baesteiro (AB-SP)
Observador de VAR: Marcos André Gomes da Penha (CBF-ES)
fonte: https://atletico.com.br/noticias/galo-vence-no-ceara-e-e-finalista-da-copa-do-brasil
COMENTE ABAIXO:
  Santos FC vence o Cianorte e avança na Copa do Brasil
Continue lendo

FLAMENGO

CORINTHIANS

SÃO PAULO

PALMEIRAS

MAIS LIDAS DA SEMANA